OBESIDADE INFANTIL

Obesidade Infantil | Endocard News

No ENDOCARD NEWS de hoje, entrevista com Dra. RENATA SODERO VICTORIO, médica especializada em Endocrinologia e Metabologia Pediátrica, falando sobre Obesidade Infantil.

A obesidade é definida, pela OMS, como o acumulo excessivo ou anormal de gordura no corpo, sofrendo influencias genéticas e ambientais. A obesidade infantil é considerada uma epidemia pela OMS, atingindo milhões de crianças no mundo.

1- Doutora, porque vem aumentando o número de crianças obesas?

Isso vem ocorrendo devido à alteração no estilo de vida e dos hábitos alimentares. Alguns dos principais fatores relacionados com a obesidade infantil são: o sedentarismo, o excesso de consumo de alimentos industrializados e açúcares dos alimentos,o desmame precoce e a introdução inadequada dos alimentos nos primeiros meses de vida.

2- Doutora, a obesidade é uma doença hereditária?

O risco da obesidade infantil está relacionado também com a presença de obesidade nos pais. Quando pai e mãe são obesos, o risco da criança ser obesa é em torno de 80%, quando apenas um dos pais é obeso esse risco é em torno de 40% e quando nenhum dos pais é obeso o risco cai para 9%.

3- Doutora, quais as complicações da obesidade na infância?

As complicações da obesidade na infância incluem, entre outras, aumento da pressão arterial,colesterol e triglicérides altos, diabetes, doenças respiratórias, problemas ortopédicos, diminuição da imunidade da criança favorecendo a infecções.

4- Doutora, como prevenir a obesidade infantil?

O aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida é importante, sempre que possível. Não introduzir alimentos industrializados e açucarados antes dos dois anos de vida. Manter uma rotina com horários das refeições. Preferir os alimentos naturais e as preparações caseiras. Não armazenar em casa alimentos gordurosos e açucarados. Limitar o tempo de televisão, videogame, tabletes e computadores. Estimular a prática de atividade física. Essas são algumas dicas para manter a criança saudável.

5- Doutora, como tratar a obesidade infantil?

O tratamento deve ser sempre multidisciplinar e envolver toda a família nas mudanças dos hábitos a serem realizadas.A obesidade na infância deve ser diagnosticada e tratada o mais rápido possível para diminuir o risco das complicações, reduzir o ganho mensal de peso durante o crescimento e criar hábitos saudáveis.
Muito obrigado Dra. RENATA, pelos esclarecimentos de grande importância e serventia, e também pela participação no Endocard News!!!

Dra. RENATA SODERO VICTORIO, faz parte do corpo clínico da Endocard Medicina Diagnóstica. Agendem já sua consulta!

Porque saúde é assunto nosso!
Dra. Renata Sodero Victorio
CRM nº 99228

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.