Variantes da COVID – 19

 Por enquanto, três variantes do Sars CoV-2 estão sob a atenção dos cientistas:

  • B.1.1.7, identificada em dezembro de 2020 no Reino Unido.
  • 501Y.V2, encontrada na África do Sul (também conhecida como B.1351).
  • P.1., variante brasileira detectada inicialmente em Manaus.

“Estudos indicam que essas variantes permitem que o vírus se conecte à célula de maneira mais eficaz, mais sólida. E que maior quantidade de vírus consiga aderir a cada célula. Então, temos um ritmo maior de reprodução do vírus no corpo”, explica o virologista Julian Tang, da Universidade de Leicester, no Reino Unido.
Por enquanto, não há evidências conclusivas de que as variantes encontradas em Manaus, na África do Sul e no Reino Unido provoquem sintomas diferentes ou sejam mais agressivas.

No entanto, por serem mais transmissíveis, elas podem aumentar rapidamente o número de infectados, provocando superlotação de hospitais e mais mortes.

Como parar o surgimento de novas variantes?
Usar máscaras profissionais, como N95, em ambientes fechados, tentar circular apenas ao ar livre ou em ambientes ventilados, abrir o vidro do carro, principalmente se estiver em táxi ou Uber, evitar frequentar bares, restaurantes e outros locais de lazer que concentrem pessoas em local fechado, usar máscaras mesmo ao ar livre, lavar as mãos constantemente e usar álcool em gel.

Previna-se contra a COVID-19 e suas variantes!

Fonte: BBC News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.