OSTEOPOROSE

Osteoporose | Endocard News - Endocard Medicina Diagnóstica

No Endocard News de hoje, entrevista com DRA. MARIANA NEVES, médica especializada em Endocrinologia e Metabologia na Endocard Medicina Diagnóstica, fala sobre um assunto que atinge mais de 10 milhões de brasileiros, a OSTEOPOROSE.


OSSO

O osso é uma estrutura que se apresenta em remodelação contínua. Além das funções de sustentação do corpo, locomoção, proteção dos órgãos e promoção de um ambiente propício à produção de células sanguíneas, o osso é um tecido metabolicamente ativo, por produzir hormônios envolvidos em vários processos, como no controle de cálcio, necessário para a execução de diversas funções, como os batimentos cardíacos e a força muscular.

1- Doutora, o que é Osteoporose?

Osteoporose é a principal doença que acomete o tecido ósseo, caracterizando-se pela diminuição da massa óssea, prejudicando a resistência e a qualidade da mesma, predispondo o indivíduo ao acometimento de fraturas. Em torno de 10 milhões de brasileiros sofrem de osteoporose.

2- Doutora, quais os sintomas da Osteoporose?

A osteoporose é uma doença silenciosa, que não apresenta sinais ou sintomas, até que ocorra uma fratura devido à fragilidade óssea. No Brasil, a cada ano, ocorrem cerca de 2,4 milhões de fraturas decorrentes da osteoporose, sendo que 200 mil óbitos anuais decorrem destas fraturas. Os locais mais acometidos são a coluna vertebral e o fêmur, sendo que as fraturas nestes locais podem levar a dores crônicas, deformidades ósseas, diminuição de estatura, incapacidade motora e morte. Destas, a fratura mais perigosa é a do colo do fêmur (um quarto dos pacientes morrem em 6 meses).

3- Doutora, a Osteoporose é mais comum nas mulheres do que nos homens?

Sim, a osteoporose afeta um homem para cada quatro mulheres devido ao papel do estrogênio, hormônio essencialmente feminino, presente em pequenas quantidades nos homens. O estrogênio ajuda a manter o equilíbrio entre a perda e o ganho de massa óssea e devido à queda abrupta do hormônio na menopausa,os ossos passam a se descalcificar e se tornam mais frágeis.

4- Doutora, como é feita a prevenção da osteoporose?

A prevenção deve se iniciar na infância, através da ingestão de alimentos ricos em cálcio, principalmente leite e derivados, exercício físico (que fortalece o esqueleto em crescimento) e aporte adequado de Vitamina D, que devem ser mantidos ao longo da vida. Mas é importante salientar, que independentemente dos cuidados, uma parte dos indivíduos vai ter osteoporose, pois a herança genética ainda não pode ser modificada.

5- Doutora, quais são os principais fatores de risco para Osteoporose?

Os principais são: sexo feminino, raça branca, baixo peso, menopausa precoce sem reposição hormonal, tabagismo, história familiar ou pessoal de fraturas por fragilidade, uso de certos medicamentos por período prolongado (ex: glicocorticoide, anticonvulsivantes, quimioterápicos, etc) e alcoolismo.

6- Doutora, como é feito o diagnóstico de Osteoporose?

O diagnóstico é feito através da Densitometria Mineral Óssea, que deverá ser solicitada sempre para todas as mulheres, após menopausa e homens a partir de 70, pacientes com fatores de risco independente da idade e como forma de monitoramento da doença em pacientes em tratamento (com frequência anual ou a cada 2 anos dependendo do caso).

7- Doutora, como é feito o tratamento da Osteoporose?

O tratamento não medicamentoso inclui atividade física, ingesta de alimentos ricos em cálcio e aporte adequado de Vitamina D, através de exposição solar ou suplementação. Para o tratamento medicamentoso existem várias opções que devem ser individualizadas de acordo com cada caso, como por exemplo: bifosfonatos (alendronato, risedronato, ácido zoledrônico) denosumabe, entre outros.
Muito obrigada Dra. Mariana, pelos esclarecimentos de grande importância e serventia, e também pela participação no Endocard News!!!

Dra. Mariana Neves
CRM nº 129813

Dra. Mariana Neves faz parte do corpo clínico Endocard. Agendem já sua consulta!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.