PALPITAÇÕES

3264x2448

Dr. Ruy Felipe Melo Viégas
Especialista em Cardiologia
CRM nº 78255
Diretor Técnico da Clínica Endocard Medicina Diagnóstica
Docente da Universidade de Taubaté
Chefe do Serviço de Clínica Médica do Hospital Universitário de Taubaté

A PALPITAÇÃO é uma das queixas mais comuns de pacientes que agendam consultas com cardiologistas. Embora as causas sejam geralmente benignas, podem ser ocasionalmente uma manifestação de arritmias potencialmente fatais.

DOUTOR, O QUE É PALPITAÇÃO?
A palpitação é um sintoma subjetivo, podendo ser descrito como um batimento desagradável do coração. Os pacientes podem, por vezes, descrever a sensação como uma vibração rápida no peito, um bater mais forte ou mais rápido ou bater de maneira irregular ou uma sensação do coração batendo dentro do peito ou no pescoço ou até falhas nas pulsações.

DOUTOR, QUAIS SÃO AS CAUSAS DA PALPITAÇÃO?
As causas são diversas, mas a de origem cardíaca é a mais comum,responsável por cerca de 43% das queixas, variando desde uma arritmia ou doença cardíaca valvular até doenças estruturais do coração.As causas psiquiátricas,incluindo ataques de pânico, transtorno de ansiedade generalizada, somatização e depressão, estão relacionadas a 31% dos casos. E há outras causas diversas,como, indução medicamentosa, doenças da tireoide, uso abusivo de cafeína, cocaína, anfetamina e presença de anemia.

DOUTOR, COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO DAS CAUSAS CARDÍACAS?
A investigação deve incluir uma história médica detalhada, exame físico completo e realização do exame de eletrocardiograma de 12 derivações (ECG), além de alguns testes laboratoriais, principalmente para pesquisa de doenças da tireoide e anemia, sendo essas condutas suficientes para fazer um diagnóstico definitivo em mais de um terço dos pacientes.
A monitorização ambulatorial, Holter 24h,é útil no restante dos casos, sendo raros os pacientes que precisam de testes mais específicos. O exame de Holter é um sistema de monitoramento eletrocardiográfico que grava e salvam os dados continuamente, durante 24 horas. O dispositivo é usado para um ou dois dias, enquanto o paciente mantém um diário, registrando o horário e as características dos sintomas.
A avaliação através da ecocardiografia se faz necessária por vezes, principalmente em pacientes cuja história, exame físico ou ECG sugiram doença cardíaca estrutural.
Existem outros recursos diagnósticos mais específicos que serão indicados pelo seu médico cardiologista, porém não constituem rotina na investigação.

DOUTOR, QUANDO PENSAR QUE UMA PALPITAÇÃO PODE SER UMA SITUAÇÃO GRAVE?
Na grande maioria dos pacientes a causa das palpitações é benigna, mas quando as palpitações estão associadas à perda de consciência, tonturas ou desmaios,deve-se procurar imediatamente uma unidade de emergência, pois pode-se estar diante de uma arritmia potencialmente grave.

Muito obrigada Dr. Ruy Felipe pela participação no Endocard News!

Dr. Ruy Felipe faz parte do corpo clínico Endocard. Agendem já sua consulta!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.